English French German Spain Italian DutchRussianPortugueseJapaneseKoreanArabicChinese Simplified
    

História da Banda

A banda foi fundada em meados de Julho de 2012 por Wagner de Moraes, que depois de muitas decepções musicais, resolveu montar uma banda que teria por objetivo tocar apenas músicas próprias. Partindo deste principio, Moraes lembrou-se de um antigo companheiro de banda que era guitarrista e vocalista e que estava parado após ter se desligado do seu antigo grupo. Seu nome é Jener Milani. Vale recordar que De Moraes participou deste último trabalho junto com Jener, da qual também se desligou.

 

Após diversos convites para voltar a tocar, eis que Jener topa encarar este novo desafio, e assim a banda Hon-Ra começa a dar os seus primeiros passos. O grupo agora contava com Wagner de Moraes (Compositor e Guitarrista Solo) e Jener Milani (Vocalista). Após cinco meses tentando encontrar um baixista e ou baterista, eis que por acaso e sem querer, Moraes encontra um antigo cliente e musico que logo vem lhe cumprimentar, e foi através desta conversa informal que Wagner consegue o contato de um baterista. No dia seguinte Moraes entra em contato com o suposto baterista, para marcar um encontro onde mostraria um pouco da idéia das musicas, seu nome é Rodrigo Zanella. Então, após ouvir um resumo das canções apresentadas, Rodrigo resolve topar e entrar de cabeça na banda. (22/12/2012 data em que Zanella integrou-se a Hon-Ra).  Mas ainda assim, faltava um quarto membro para integrar-se ao restante da banda...

 

Três incansáveis meses se passaram, e o quarto elemento (O BAIXISTA), não fora encontrado, então no dia 30 de março de 2013 a banda Hon-ra decide seguir sem baixista. Desta maneira seguem até os dias de hoje na forma de um trio, sem baixista, contando apenas com eles mesmos. Definiu-se então a seguinte formação do trio: Wagner de Moraes (Compositor, Guitarrista Solo e Base), Jener Milani (Vocalista e Guitarras Base) & Rodrigo Zanela (Baterista). A Hon-Ra hoje é um Power Trio, que dispensou o baixista, mas que compensa a sua falta com bases mais graves, seguradas e mantidas por Jener... Mas esta formação chegaria ao fim, (em 01 de dezembro de 2013, Rodrigo Zanella sai da banda por motivos de força maior), então Wagner e Jener lembram de um antigo baterista seu nome é Mateus Perotti, o mesmo é convidado para uma conversa formal na casa de Wagner de Moraes, onde Mateus aceita o convite, para integrar-se a banda Hon-Ra. (“03/12/2013 data em que Mateus Perotti integrou-se a banda Hon-Ra”)... Um ano se passou e a banda passa por mais uma mudança em sua formação. (No dia 16/01/2015 Mateus Perotti anuncia a sua saída da banda). Perotti desliga-se da banda para dedicar-se aos negócios da sua família. Mateus abandona a banda as vésperas da gravação do terceiro single, o Demons On The Run, dentre outros shows que a banda já havia programado, porém o destino quis nos pregar uma peça, e após dois meses de muita procura e de uma série de testes com diversos bateristas, cujos resultados todos insatisfatórios para a banda, isso devido a diversos fatores que fizeram com que os mesmos não atingissem as expectativas do trio. Eis que Rodrigo Zanella entra em contato com a banda onde solicita voltar e reassumir o seu posto de baterista da Hon-Ra. Após uma longa conversa entre Wagner, Jener e Rodrigo, onde ambos decidem voltar com a sua formação original. (Em 23/03/2015 Rodrigo Zanella integra-se novamente a banda Hon-Ra). Assim a banda segue trilhando o seu caminho e escrevendo a sua história até os dias de hoje. Formação Atual: Wagner de Moraes (Compositor, Guitarrista Solo e Base), Jener Milani (Vocalista e Guitarras Base) & Rodrigo Zanella (Baterista).

 

Como surgiu o nome da banda?

Devido a falta de hombridade, honestidade, palavra de homem e caráter de alguns antigos "companheiros" de banda, Wagner e Jener queriam algo que representasse o contrário deste contexto, em relação a este comportamento tão desonesto. Então meio que sem querer aconteceu o seguinte: Wagner tem a mania de ler as palavras ao contrário ou seja ele lê de trás para frente. Então certa vez conversando sobre este assunto referente a um nome para a banda, Wagner viu na casa do Jener um liquidificador da antiga marca ARNO: "Então eis o nome da banda": ARNO = HONRA, só precisamos acrescentar um H. Então foi assim que o nome da banda surgiu e que sem querer acabou adequando-se a ideia que ambos buscavam e idealizavam. Após isso o Jener rapidamente assimilou a palavra Hon, comparando-a com o som emitido pelos praticantes do YOGA, e o RA com o Deus supremo do EGITO o Deus SOL, então ficou Hon-Ra...

 

"Honra, caráter, maturidade e palavra de homem, não é Deus e muito menos a sua educação de berço que vai te fazer ter". "Pois estas qualidades nascem com cada indivíduo, mas só você pode dizer se vai usa-las ou não".

 

Wagner de Moraes